07/12/2018 14:45

O dia de Finados no Santuário

O Dia de Finados no Santuário das Almas

A Arquiconfraria tem sua sede na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus em Sufrágio das Almas, na cidade de São Paulo, SP, popularmente conhecida como Santuário das Almas. Todos os anos, no Dia de Finados, a Igreja se enche de milhares fieis que vem de muitos lugares diferentes buscando a paz deste Santuário. Você já esteve aqui? Se ainda não, que tal vir conhecer? Acompanhe agora o relato de uma pessoa que passou por este Santuário no Dia de Finados.

Dois de novembro dia em que a Igreja faz memória e celebra os fiéis defuntos o Santuário das Almas teve um grande número de peregrinos que vieram celebrar a fé e a esperança na ressurreição, bem como a certeza do consolo divino. Neste dia, foi expressiva a comoção de muitas pessoas que passavam pela igreja, uma vez que traziam no coração a dor e o sofrimento por terem perdido um ente querido e por não terem superado a ausência. Apesar destes sentimentos, era evidente, o fato de que se sentiam acolhidos e compreendidos na aflição.  De que modo? Quando se deparavam com o esquife do Senhor Morto e com a imagem de Nossa Senhora das Dores. Símbolo de sofrimento e dor, mas também de resistência, coragem e esperança.

Ao contemplar Maria lacrimosa diante do Filho chagado, ferido e morto os fiéis tinham a certeza de que eram entendidos e que não estavam sozinhos nesse vale de lágrimas, não por pura piedade, mas porque Maria foi ferida de grande dor ao ver o sofrimento e morte de seu filho. E quando fixavam o olhar no Cristo Morto lembravam-se de que a Morte não é o fim e de que ela não tem a última palavra sobre nossa vida, uma vez que nascidos nas águas do Batismo viveremos eternamente ao lado de Deus; contemplando-o face a face, sem precisar buscar o supérfluo ou o contingente, mas viveremos apenas da certeza do seu Amor e de sua presença.

Analisando Finados de 2018 percebe-se um dos atributos do Deus de Jesus Cristo: a Acolhida. Pois além de todos os outros sentimentos esse imperou neste Santuário. Fiéis que se sentiam acolhidos pelo templo em si, pelos padres e religiosos, pelos voluntários e acima de tudo se sentiam acolhidos pelo Amor e carinho de Deus.

E a frase, repetida e lida tantas vezes naquele dia, foi comprovada: “O Santuário das Almas é o Coração de Jesus”.

Leonardo Henrique S. Agostinho