26/04/2019 08:39

Santa Zita- padroeira das empregadas do lar

Santa Zita nasceu no ano 1218, no pequeno povoado chamado Monsagrati, que ficava perto da cidade de Luca. Sendo de família pobre e com muitos filhos, com apenas doze anos, ela foi levada para trabalhar na casa de uma família rica e nobre da cidade. Esta era a única maneira de uma moça não passar a ser mais um peso para a família.

Trabalhando para os nobres, Zita não tinha salário. Vivia quase como uma escrava. Em troca, recebia comida e vestimenta. Se a família gostasse dela e quisesse lhe dar um futuro mais seguro, era possível que lhe dessem um dote para poder se casar. Muitas moças continuavam no regime de semiescravidão, sem conseguirem casamento, vivendo como eternas dependentes da família para a qualtrabalhava.

A família para a qual foi trabalhar, não tinha o costume de tratar seus criados com dignidade. Por isso, essa santa sofreu muito. Ela foi maltratada por seus patrões e também pelos outros empregados da casa, porém, era cristã e buscava na oração a força para suportar todas as humilhações que sofria. Conseguiu suportar tudo com fé e humildade. Destacava-se, no meio dos sofrimentos, pela oração e pela prática da caridade para com os menos favorecidos que ela.

A caridade cristã fez com que Santa Zita se tornasse bastante conhecida entre os mais pobres que viviam perto da casa onde trabalhava. Tudo aquilo que ela ganhava de seus patrões, a saber, roupas, alimentos a mais, e algum trocado, ela doava aos que mais precisavam.Como simples empregada, sem estudos e cultura, consagrou-se inteiramente ao Senhor, sem deixar sua vida simples. O segredo da espiritualidade desta santa era muito concreto, pois consistia em sequestionar se esta ou aquela atitude agradava ou não ao Senhor. Desta forma, abriu-se para a santificação de Deus.

A vida de Santa Zita foi de uma linda dedicação aos mais pobres e aos doentes. Ela conseguiu manter essa dedicação até pouco antes de sua morte,que aconteceu em 27 de abril do ano 1278, com 60 anos.

Entretanto, o amor e intercessão de Zita em favor dos pobres não terminou com sua morte. Pelo contrário, graças e mais graças começaram ser derramadas sobre todos os que invocavam sua intercessão com fé.

Santa Zita, rogai por nós!