08/03/2019 14:29

São Domingos Sávio

"Antes morrer do que pecar".

No dia 5 de março celebramos o dia de São Domingos Sávio. Um santo que nasceu em 2 de abril de 1842, no vilarejo chamado Riva, pertencente a Castelnuovo d'Asti, na Itália. Era um dos três filhos de Carlos Sávio, ferreiro, e Brígida Agagliate, costureira. Uma família simples, mas rica na fé. Ele foi aluno de um mestre muito especial: São João Bosco. Sabe-se hoje que, toda a sua vida, tão curta e intensa, foi uma grande e linda busca pela santidade.

Domingos Sávio foi um jovem cheio de grande sensibilidade, São João Bosco disse em citação que ele era "de boa índole e muito piedoso”. Ele teve uma vida curta, mas sempre traçada em direção à santidade. Isso foi obra do Espírito de Deus. Pode-se dizer também que foi fruto da maravilhosa pedagogia criada por São João Bosco.

Suas atitudes e devoção chamava a atenção de todos. Ainda quando criança ia à igrejapara rezar. Se o templo estivesse fechado, ele simplesmente se ajoelhava de frente aporta e ficava ali em oração até abrirem a igreja. Ele permanecia assim, na neve ou nachuva, no frio ou no calor.

Domingos ficava longe dos meninos bagunceiros e só fazia amizade com os de boa índole. Certo dia, alguns colegas de classe encheram com pedras a estufa da sala de aula e acusaram São Domingos. Este ato era considerado uma falta grave e sua punição era a expulsar o aluno desobediente. O mestre, que era um padre, mesmo percebendo que domingos não tinha feito aquilo, não tinha escolha diante das “provas” que os colegas forjaram.

O Padre, então, ordenou que ele se ajoelhasse diante de todos os colegas e deu-lhe uma bronca severa. Domingos só não foi expulso da escola porque aquela era a primeira falha que ele cometera. Ele permaneceu com a cabeça baixa diante da classe e não abriu a boca. Apenas um dia depois, a verdade veio à tona.

O Padre procurou Domingos e perguntou por que ele se calara diante de uma falsa acusação sem se defender e ele respondeu ao padre que precisava imitar o Senhor Jesus. “Jesus também tinha sido acusado sem ter culpa e ficou em silêncio, assumindo uma culpa que não era dele”.

Tomado pela tuberculose aos quinze anos, voltou à casa dos pais, onde morreu serenamente com a alegria de ir ao encontro do Senhor, exclamando aos pais: “Adeus queridos pais. Estou tendouma visão linda! Que lindo!”

São Domingos Sávio foi beatificado em 1950 e canonizado em 12 de junho de 1954 pelo Papa Pio XII. Ele é o padroeiro das pessoas que sofrem falsas acusações, dos jovens delinquentes e dos cantores do coro da igreja.

Pequeno na estatura, mas gigante na busca de corresponder ao chamado à santidade, foi um ícone da alegria de ser santo. Um jovem comum, que buscava cumprir os seus deveres e amava a vida de oração.

São Domingos Sávio, rogai por nós!