26/07/2021 09:00

Santos Joaquim e Ana, pais de Nossa Senhora - Como transformar sua família em um espaço de graça?

No dia 26 de julho nos recordamos, de acordo com a tradição, dos avós de Jesus, São Joaquim e Sant’Ana. Por isso, é muito importante que olhemos para essa família abençoada e nos inspiremos, refletindo sobre os exemplos de fé que representam.

 

O nome de Joaquim significa, em hebraico, “Deus torna forte” e o de Ana significa “graça”, e os dois são reflexos de seus nomes. De idade avançada, o casal se amava imensamente mesmo sofrendo pelo fato de serem estéreis, o que era motivo de julgamento para a sua comunidade. Ainda assim, perseveravam na fé e foram recompensados, gerando Maria, a mãe do Salvador.

 

Segundo o Protoevangelho de S. Tiago, Joaquim isolou-se e rezou por 40 dias e 40 noites em meio a jejuns e lágrimas suplicando ao Senhor pela graça de ser pai, e Ana se colocou em intensa oração pelo mesmo propósito. 

 

Em resposta às orações do casal, Deus enviou um anjo que, aparecendo em sonho à Ana, deu-lhe a notícia de que daria à luz. E por esse motivo, eles são um modelo de fé e perseverança. Dessa forma, educaram sua filha Maria, a escolhida por Deus para ser a Mãe de Jesus, no caminho da fé e da verdade e apresentaram-na ao Templo de Jerusalém com três anos, onde a consagraram ao Seu serviço. 

 

A história deles nos mostra que a oração e perseverança são virtudes que transformam nossas famílias em locais de graça. A vida de oração familiar, essa busca pela santidade em conjunto, que tem a paciência e esperança em Deus como centro é o dom que as famílias católicas devem almejar.

 

Mas é preciso que tomemos ações concretas para que os nossos esforços sejam efetivos, e os vejamos como  “fonte de inspiração na vida cotidiana pois nos ensinam a esperar o tempo de Deus”, como diz Dom Cipolini. 

 

Para os pais, é importante que eduquem seus filhos de acordo com a tradição da Igreja, com um olhar humano e amoroso, aproximando-os de Jesus. Com carinho e equilíbrio, devem ser exemplos e corrigi-los de maneira amorosa.

 

Como filhos, devemos obedecer nossos pais e demonstrar amor e gratidão a eles e seus ensinamentos. Sempre lembrando de manter o respeito e a confiança mútua. 

 

Por fim, viver os momentos difíceis como família, com paciência e perseverança, dando apoio mútuo. Esse entendimento, paciência e amor transformam vidas e famílias que buscam viver de acordo com a graça do Senhor, assim como São Joaquim e Sant’Ana. E, assim como diz o Papa Francisco, “Vejamos aqui o valor precioso da família como lugar privilegiado para transmitir a fé!”.

São Joaquim e Sant’Ana, rogai por nós!